Ponteiros

Sujeito a alteração com processamentos fora de hora. Verificar periodicamente recarregando a página.


Programação de Req.

Sujeito a alteração de acordo com horarios convencionados.

Notícias

09:00 | Leonardo Medeiros diz que viver Allan Kardec em filme foi incentivo para virar vegano


No espiritismo, consumo da carne é questionado. Longa tem previsão de estreia no ano que vem. Filmagens acontecem até julho, em locações no Rio de Janeiro que recriam universo parisiense. Leonardo Medeiros conta que filmar em Paris foi um grande desafio: 'Troquei de roupas umas 20 vezes por dia" Divulgação/Produção do filme Cético até os 50 anos e registrado com o nome de Hippolyte Léon Denizard Rivail, Allan Kardec tem parte de sua história pouco conhecida. Uma trajetória com contradições, crise de fé, conversão e descobertas a serem mostradas em "Kardec", filme que chega aos cinemas em 2019. Com direção de Wagner de Assis, a produção é baseada no livro "Kardec - A biografia", de Marcel Souto Maior. A obra acompanha a vida do francês desde o período em que atuava como educador até o momento em que se torna o "pai do espiritismo". Elenco em set de filmagem no Rio. Ator Leonardo Medeiros interpreta Allan Kardec Divulgação/Dan Behr Mudança de hábito No longa, Kardec é interpretado pelo ator Leonardo Medeiros. Dar vida ao estudioso que codificou a doutrina espírita fez Leonardo colocar em prática algumas transformações pessoais, coisas que ele já pensava em mudar, entre elas a alimentação. Virou vegano. No espiritismo, o consumo da carne como alimentação é questionado. "O filme me deu um empurrão e acabei virando vegano. A parte da fenomenologia não é muito a minha praia, mas a parte dos preceitos dessa doutrina é muito legal, poucas religiões trazem esse conforto", acredita o ator. Reflexões Falar de Kardec fez nascer no diretor de "Nosso Lar" e "A Menina Índigo" (sucessos do cinema que misturam religiosidade e boas bilheterias) a vontade de mostrar para o público que "o conhecimento pode salvar as pessoas". "O personagem tem essas coisas boas que nos trazem reflexões, porque se trata de uma trajetória humana". "Ele reformou o ensino básico, um homem de razão e ciência, que aceitou mudar de nome, aos 50 anos, para dar voz a uma coisa que ele descobriu com a ciência, depois de pesquisar muito", explica Wagner. Uma produção 'universal' Apesar de ter uma temática espírita, não se trata de uma produção sobre o espiritismo. "É um filme sobre investigação, sobre métodos, sobre racionalizar coisas que até então não poderiam ser racionalizadas", resume o diretor. "Nosso filme é absolutamente universal. Não é um filme espírita, porque não acredito no gênero espiritismo, como temos o drama, a comédia. Combato esse rótulo porque espiritismo é uma doutrina, pode ser qualquer coisa, menos um gênero cinematográfico". Filmagens no RJ e em Paris Parte das filmagens foi feita em Paris, em maio, agora as cenas estão sendo rodadas, no Rio de Janeiro, em locações que recriam o ambiente parisiense do século 19. Cinebiografia mostra trajetória de Allan Kardec Divulgação/Dan Behr O Palácio do Itamaraty, no Centro do Rio, virou a Academia de Ciências de Paris. Cenas serão rodadas também em outros lugares com arquitetura semelhante à francesa: Centro Cultural da Justiça Eleitoral Theatro Municipal Teatro Municipal de Niterói Fortaleza de Santa Cruz Instituto de Filosofia e Ciência Social Rua do Rosário "Em Paris, dei graças a Deus de ter 40 anos de carreira. Filmar em outro país é complicado, tem a questão da urgência. As pessoas acham que tem glamour, mas não tem. É uma ralação danada, troquei de roupa umas 20 vezes ao dia", conta Leonardo. Os sets montados em Paris foram o grande desafio do diretor. "Conseguir fazer um filme de época, em uma época que não existe mais nem em Paris foi uma experiência desafiadora. Nos anos em Kardec viveu os prédios eram velhos, tinha esgoto nas ruas, muito diferente. O universo desse filme é complexo, fora todo o contexto de interpretação", avalia Wagner.

Leia mais

16:01 | Ciclovia interditada no Rio agora é vandalizada


Ciclistas denunciam furto de grande parte do guarda-corpo da via que liga Zona Sul à Zona Oeste Ciclistas denunciam furto de grande parte do guarda-corpo da ciclovia Tim Maia O criador da Comissão de Segurança no Ciclismo do Rio de Janeiro, Raphael Pazos, fez uma vistoria em todo o trecho interditado da Ciclovia Tim Maria, que liga a Zona Sul à Zona Oeste do Rio, e registrou a falta de partes do guarda-corpo da via. Peças têm sido furtadas desde o final do ano passado Raphael Pazos/Comissão de Segurança no Ciclismo do Rio de Janeiro Os furtos da grade de proteção começaram no ano passado e agora já comprometem longos trechos da ciclovia Tim Maia, interditada desde a tragédia de abril de 2016, quando duas pessoas morreram após queda de parte da estrutura. Falta da proteção coloca em risco quem passa pela via Raphael Pazos/Comissão de Segurança no Ciclismo do Rio de Janeiro A Comissão de Segurança pede a reabertura do trecho entre São Conrado e a Barra da Tijuca para que a ciclovia volte a ter movimento e iniba o furto das grades. O outro trecho, Leblon/São Conrado depende de decisão da Justiça para ser reaberto. Ciclovia Tim Maia tem partes do guarda-corpo furtadas Raphael Pazos/Comissão de Segurança no Ciclismo do Rio de Janeiro Ciclovia está interditada desde abril de 2016, quando duas pessoas morreram na queda de trecho da via Raphael Pazos/Comissão de Segurança no Ciclismo do Rio de Janeiro Selo Edimilson Ávila Arte G1

Leia mais

08:00 | Eleitores de sete cidades e do Tocantins voltam às urnas neste domingo para eleições suplementares

Tocantins terá segundo turno da eleição para governador. Eleições suplementares são realizadas quando eleitos têm mandato cassado ou registro de candidatura indeferido. Essa é a 2ª vez que o Tocantins terá segundo turno; eleição suplementar será neste domingo Eleitores de sete cidades voltarão às urnas neste domingo (22) para eleger prefeitos e vice-prefeitos (consulte aqui a situação do seu título). Além disso, o estado de Tocantins também terá neste domingo o segundo turno da eleição suplementar para governador. Saiba abaixo as cidades onde haverá eleição neste domingo (por ordem alfabética): Cabo Frio (RJ); Itanhomi (MG); Moju (PA); Rio das Ostras (RJ); Santa Cruz das Palmeiras (SP); Santa Luzia (MG); Timóteo (MG). Os prefeitos e vice-prefeitos eleitos cumprirão mandato até 31 de dezembro de 2020. As eleições suplementares são determinadas pela Justiça Eleitoral quando os eleitos tiveram o mandato cassado ou o registro de candidatura indeferido. Ao todo, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), cerca de 1,5 milhão de eleitores voltarão às urnas neste domingo. Candidatos Saiba abaixo quais candidatos disputarão as eleições deste domingo: Tocantins (governador) Mauro Carlesse (PHS) Vicente Alves de Oliveira (PR) Cabo Frio (prefeito) Adriano Guilherme (Rede) Carlos Augusto Felipe (PHS) Cristiane Fernandes (PSDB) Leandro Silva (PSOL) Marcos da Rocha Mendes (MDB) Rafael Peçanha de Moura (PDT). Itanhomi (prefeito) Antonieli Maia (PT) Hilda Rosane Gomes (DEM) Raimundo Penaforte (MDB). Moju (prefeito) Edilson Martins (PSDB) Maria Nilma (MDB) Nazareno de Souza Santos (PT) Rio das Ostras (prefeito) Deucimar Talon Toledo (PRP) Fábio Alexandre (PP) Flávio da Silva Poggian (PSD) Gelson Apicelo (PDT) Marcelino Carlos Dias Borba (PV) Winnie do Santos Freitas (PSOL) Santa Cruz das Palmeiras (prefeito) José Antonio Zanatta (PP) José Crecentino Bussaglia (Patriota) José Kleber Campos Veríssimo (PSC) Santa Luzia (prefeito) Abraão Gracco (Rede) Aguinaldo Campos (PSDB) Christiano Xavier (PSD) João Queiroz (PSOL) Sandro Coelho (PSB) Suzane Duarte (PT) Timóteo (prefeito) Adriano Alvarenga (PMB) Carlos Vasconcelos (PCdoB) Douglas Willkys (PSB) Renato Martins (MDB)

Leia mais

18:02 | Fux autoriza antecipação do horário de funcionamento dos fóruns do Rio de Janeiro devido à insegurança


Atualmente, fóruns funcionam das 11h às 18h. Objetivo da decisão de ministro do STF é evitar que juízes, servidores e advogados sejam obrigados a circular à noite e fiquem expostos à violência. Em razão da insegurança e da violência no Rio de Janeiro, o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou o Tribunal de Justiça do estado a antecipar o horário de expediente dos fóruns, a fim de evitar que juízes, servidores e advogados circulem à noite. O ministro tomou a decisão na última quarta-feira (20), ao analisar uma ação apresentada pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e pela Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra). Para as entidades, houve um "recrudescimento da violência" no Rio de Janeiro, e o risco de morte "aumentou exponencialmente". Na decisão, Fux autoriza a antecipação do horário desde que não seja reduzido o período de atendimento ao público. Atualmente, o expediente nos fóruns, de segunda a sexta, vai das 11h às 18h. Caberá agora ao presidente do Tribunal de Justiça determinar o novo horário. O ministro do STF Luiz Fux durante julgamento no STF Daniel Teixeira/Estadão Conteúdo De acordo com o ministro, a decisão tem por objetivo "resguardar o direito fundamental à segurança pública de toda a população". "Em contextos de disfuncionalidade e excepcionalidade esta deve ser a tônica da atuação judicial: além de pacificar conflitos, o Poder Judiciário assume a função de promover o movimento das engrenagens institucionais e políticas em cenários de crise, concedendo, à luz das normas constitucionais e legais, respostas pontuais à flagrante violação de direitos fundamentais não só dos juízes, servidores e funcionários dos Fóruns, mas, também, dos advogados", escreveu o ministro na decisão. Intervenção federal A segurança pública do Rio de Janeiro está sob intervenção federal desde 16 de fevereiro, quando o presidente Michel Temer assinou decreto que oficializou a medida. Desde então, indicadores apontam aumento dos tiroteios entre facções criminosas. Para o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, esse aumento reflete "uma reação" ao "processo de mudança". "A situação específica do Estado do Rio de Janeiro, como consabido, denota um cenário sui generis relacionado ao seríssimo problema enfrentado na segurança pública como reflexo de uma situação política complexa e em crise, comprovado pela medida excepcional de intervenção federal decretada na Secretaria de Segurança do Estado", afirmou Fux na decisão. Roberta Jaworski/Editoria de Arte G1

Leia mais

15:57 | No Programão: três exposições gratuitas montadas para a Copa no Centro Cultural Correios


No clima do mundial, mais uma vez, o Programão mistura arte e futebol. No Programão: três exposições gratuitas montadas para a Copa do Mundo Logo no primeiro andar do CCC, encontramos a exposição 'Brasil, País da Pipa e do Futebol'. Dez artistas viajam nesse objeto voador colorido que nasceu na China por volta do ano de mil e duzentos antes de cristo. O curador Fernando Guerra ressalta: "A pipa tem vários significados emocionais, assim como o futebol. E aqui a gente uniu essas duas paixões brasileiras". A mostra tem pipas com as bandeiras de todos os países que estão na Copa e também com os integrantes da seleção do Tite. No sábado que vem, a partir de meio-dia, vai ter oficina gratuita de pipas na exposição. O terceiro andar recebe a exposição de ilustrações "A Copa do Mundo é Nossa" São caricaturas, aquarelas e objetos que mostram a emoção dos brasileiros em todas as épocas de Copa. A curadora Julie Brasil detalha: "A gente junta a arte com a alegria do brasileiro e todo o momento político que é vivido nesse período". Tem um trabalho da caricaturista Hilde, dos anos cinquenta; obras do saudoso Henfil, feitas nos anos setenta; e cartuns de Mário Alberto, desenhados nos dias de hoje. As aquarelas de Flávio Pessoa abordam as Copas de cinquenta e de dois mil e cartorze. Ele lembra: "São as duas Copas que foram realizadas no Brasil que, infelizmente, o Brasil não ganhou. E toda essa emoção da torcida, a expectativa para a vitória que não houve, que não veio, eu tento representar através da arte". A mostra "Futebol - Arte em Movimento" da artista plástica Mazeredo, também ocupa três ambientes do terceiro andar. Na abertura da exposição, ela representa a Copa como um evento planetário que mobiliza milhões de pessoas. Em seguida, vêm obras que simbolizam as cores das seleções que estão no mundial, os uniformes, trófeus e a bola. Mazeredo completa: "Essa parte representa os movimentos dos gestos dos torcedores pra interagir com o futebol". Na terceira sala, Mazeredo homenageia o Rei Pelé! A exposição da artista continua do lado de fora do Centro Cultural Correios, com uma obra de quatro metros de altura chamada" Tributo ao Futebol" È a única peça de arte feita ao ar livre exclusivamente pra esta Copa. Centro Cultural Correios Rua Visconde de Itaboraí, 20 - Centro terça-feira a domingo, das 12h às 19h ENTRADA GRÁTIS CLASSIFICAÇÃO LIVRE Dicas do Fábio Júdice Editoria de Arte/G1

Leia mais

retirado da globo.com