Ponteiros

Sujeito a alteração com processamentos fora de hora. Verificar periodicamente recarregando a página.


Programação de Req.

Sujeito a alteração de acordo com horarios convencionados.

Notícias

02:00 | Marcelo Crivella, prefeito do Rio de Janeiro, é o entrevistado da 'Live JR'

Prefeito do Rio, Marcelo Crivella estará na 'Live JR'
Prefeito do Rio, Marcelo Crivella estará na 'Live JR' Dhavid Normando/Futura Press/Estadão Conteúdo – 13.04.2020

A Live JR, programa de entrevistas do Jornal da Record em todas as plataformas digitais da Record TV, recebe nesta segunda-feira (1º) o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella.

Ao vivo, a entrevista começa às 17h e será conduzida pelos jornalistas Christina Lemos, Eduardo Ribeiro e Sylvestre Serrano. O quadro do Jornal da Record conversa, toda semana, com personalidades da política e da economia brasileiras.

Já passaram pela Live JR a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, Tereza Cristina, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), Robson Andrade, presidente da CNI (Confederação nacional da Indústria), e o prefeito de São Paulo, Bruno Covas.

As entrevistas acontecem todas as segundas e quintas-feiras, sempre às 17h. O público pode acompanhar ao vivo na Record News, pelo R7 e pelas redes sociais do Grupo Record. Além disso, haverá exibição de trechos no Jornal da Record e no Fala Brasil.

Leia mais

20:13 | RJ vai prorrogar medidas de prevenção à covid-19

Rio de Janeiro prepara para reabertura gradual da economia
Rio de Janeiro prepara para reabertura gradual da economia Ricardo Moraes/Reuters - 24.03.2020

O governo do Rio de Janeiro vai publicar nesta segunda-feira (1º) um decreto que vai prorrogar medidas de prevenção e enfrentamento à propagação do novo coronavírus no estado.

Segundo o governo, "as determinações continuam valendo durante esta semana e as forças de segurança pública do estado seguem auxiliando as ações das prefeituras".

"Para tratar da reabertura gradual da economia, o governo realizará uma reunião, com a participação de representantes de diversas secretarias e da Comissão de Saúde, também nesta segunda-feira. No encontro, serão discutidos o cronograma de flexibilização das medidas restritivas e as regras técnicas para cada área ou serviço", diz a nota.

Leia mais

20:39 | Militar brasileira recebe prêmio da ONU por ação humanitária

Capitão de Fragata Carla Monteiro de Castro Araújo na República Centro-Africana
Capitão de Fragata Carla Monteiro de Castro Araújo na República Centro-Africana Divulgação/Minusca

A Capitão de Fragata Carla Monteiro de Castro Araújo, da Marinha do Brasil, de 50 anos, ganhou esta semana o prêmio de “Defensora Militar da Igualdade de Gênero da ONU 2019”. A oficial serve na Missão da Estabilização Multidimensional Integrada das Nações Unidas da República Centro-Africana (Minusca).

O dia a dia dela é em um país com grandes registros de violência sexual e também rodeada de crianças vítimas da guerra. A capitão Carla deixou o Rio há um ano. Ela participa de uma missão de paz da ONU.

Na República Centro-Africana, país com o segundo pior Índice de Desenvolvmento Humano do mundo (0,381), a capitão tem trabalhado como conselheira de proteção e gênero que prepara equipes para prevenir estupros.

Dos 11 mil militares da ONU que estão no país, cerca de 3,5 mil receberam treinamento. A iniciativa fez com que a capitão da Marinha do Brasil fosse anunciada a vencedora do prêmio.

"O prêmio veio me dizer que eu estava no caminho certo", disse a capitão. "É muito reconfortante e prazeroso ver que nosso trabalho rende frutos."

Esse é o segundo ano seguido que uma brasileira leva o premio da ONU, criado há quatro anos. No ano passado, a vencedora foi a militar Márcia Andrade Braga, também com trabalho na República Centro-Africana.

A homenagem reconhece a dedicação e o esforço de um soldado de força de paz em promover qualidade de vida e segurança para as mulheres que estão vulneráveis a qualquer tipo de violência em diversas partes do mundo.

O titulo desta vez marca uma data importante para a marinha, que há 40 anos recebia as primeiras mulheres em suas fileiras.

Carla é mãe de duas crianças de 13 e 9 anos. Que ficaram com a família no Brasil, até que  ela consiga retornar. A missão acabou no mês passado, mas por causa do fechamento das fronteiras devido a pandemia do coronavírus, ela não conseguiu voltar para casa. O jeito então, foi matar as saudades pela internet.

Leia mais

16:20 | Amigos acusam PM de atirar e matar mototaxista no Rio

Familiares e amigos cobraram justiça pela morte de Matheus
Familiares e amigos cobraram justiça pela morte de Matheus Record TV

Um mototaxista de 22 anos morreu neste sábado (30) após ser baleado na cabeça quando passava pela rua Conde de Bonfim, na zona norte do Rio de Janeiro. Familiares e amigos responsabilizam policiais militares pelo disparo que atingiu Matheus Henrique da Silva.

O mototaxista chegou a ser levado ao Hospital Souza Aguiar, na região central. Mas, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o jovem não resistiu após passar por uma cirurgia.

Antes de receber a informação sobre a morte de Matheus, mototaxistas e familiares se reuniram na porta do hospital para cobrar justiça.

De acordo com o garupa, policiais militares estavam "no escuro" quando tentaram abordar os dois. A testemunha afirmou à Record TV Rio que Matheus se assustou e tentou sair, mas, mesmo "sem oferecer risco", foi baleado.

O pai do jovem, Luis Henrique, disse ainda que os policiais não socorreram a vítima, que foi ferida em frente ao Hospital da Ordem Terceira da Penitência.

"Ele foi brutalmente atacado nessa madrugada. Meu filho é uma pessoa humilde, trabalhadora. O filho dele vai fazer dois meses agora. [Matheus] Corre atrás do dinheiro para poder sustentar a família dele. Isso não pode continuar acontecendo. Quantas famílias estão sendo dizimadas por conta da ação errada da polícia? Eles estão agindo errado. Por que não atiraram para cima?", desabafou.

Ainda de acordo com familiares e amigos, os policiais envolvidos na ação relataram o caso na 19ª DP (Tijuca) como acidente de trânsito, afirmando que o piloto sofreu uma queda e machucou a cabeça mesmo usando capacete.

Porém, parentes e amigos mostraram que o capacete de Matheus tem uma marca de furo. Procurada pelo R7, a Polícia Militar disse que apura a divergência entre a versão apresentada pelos policiais militares da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) do Borel e a causa da morte apontada pelo hospital.

Leia mais

15:22 | Segunda cidade mais populosa do RJ, São Gonçalo mantém isolamento

São Gonçalo manterá comércio fechado
São Gonçalo manterá comércio fechado Tânia Rêgo/Agência Brasil/02.05.2020

A cidade de São Gonçalo, a segunda mais populosa do estado do Rio de Janeiro, decidiu prorrogar medidas de isolamento social até o dia 8 de junho, devido à pandemia do novo coronavírus. A decisão foi tomada ontem (29) pelo prefeito José Luiz Nanci. Com isso, estão mantidos o fechamento de todos os estabelecimentos não essenciais e a proibição da permanência da população nas ruas.

O decreto prevê outra possível prorrogação, caso não ocorra a diminuição de pessoas infectadas no município. Até o momento, segundo a prefeitura, foram contabilizados 171 óbitos confirmados e 1471 casos confirmados de covid-19 na cidade, que tem 1,08 milhão de habitantes.

São considerados essenciais e poderão continuar funcionando: farmácias e drogarias, hipermercados, supermercados, mercados e centros de abastecimento de alimentos; padarias, pet shops, óticas, chaveiros, postos de combustíveis, barbearias, salões de beleza, restaurantes e lanchonetes (os dois últimos apenas para entregas em domicílio).

Rio de Janeiro

Na cidade do Rio de Janeiro, onde não há restrição para circulação de pessoas, mas onde também estão autorizados apenas alguns tipos de comércio e serviços, a prefeitura fez uma operação para fechar bares e restaurantes com aglomerações na zona sul da cidade. Entre a noite de ontem e a madrugada de hoje (30), foram interditados cinco bares.

Na manhã de hoje, também foi interditada uma academia que estava aberta na zona norte, mesmo com a proibição imposta pela prefeitura.

Leia mais

11:49 | RJ: secretário de Polícia Civil envia carta de demissão a Witzel

Marcus Vinicius era secretário desde o início do governo Witzel
Marcus Vinicius era secretário desde o início do governo Witzel Reprodução/Record TV Rio

O secretário da Polícia Civil do Rio de Janeiro, Marcus Vinicius de Almeida Braga, pediu exoneração do cargo em carta enviada ao governador Wilson Witzel neste sábado (30).

Ele estava na função desde o início do governo Witzel, há um ano e meio. 

No texto, Marcus Vinicius agradeceu a oportunidade, mas não explicou os motivos pelos quais decidiu sair do cargo.

O governo estadual confirmou a saída de Marcus Vinícius e informou que o delegado Flávio Marcos Amaral de Brito, que era subsecretário de Gestão Administrativa, assume a Secretaria da Polícia Civil.

Na semana em que foi alvo da Operação Placebo por indícios de corrupção na Saúde, Witzel perdeu um homem de confiança e meio a uma crise política.

Na última quarta-feira (27), a Justiça suspendeu a nomeação do ex-secretário de Saúde, Edmar Santos, também investigado, como secretário Extraordinário de Acompanhamento da Covid-19.

No dia seguinte, o próprio governador exonerou os secretários da Casa Civil e da Fazenda, o que foi visto com surpresa na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro), onde há pedidos de abertura de processo de impeachment contra Witzel.

O partido Republicanos também anunciou a saída da base do governo em razão dos "fortes indícios de corrupção" e determinou a saída do secretário de Trabalho e Renda, Jorge Gonçalves.

Leia mais

retirado do R7.com